“Divertindo-se ou esforçando-se
é um mesmo dia que vive.
Sendo assim, saiba identificar
qual trará mais virtudes.”

Por Ryuukou Saito

Este verso do Grande Mestre Nissen Shounin nos ensina que sempre haverá duas escolhas no nosso dia-a-dia, mas é importante que saibamos escolher o que nos trará maiores benefícios.

Todo dia teremos diversas coisas para fazer. Existem pessoas que já programam seu dia desde a noite anterior. Isso é algo muito comum na sociedade atual. Afinal, a cada dia, todos temos que assumir novas responsabilidades, temos que trabalhar, conciliar a vida social, a religião, a família, entre tantas outras coisas.

Mas será que sempre estaremos escolhendo a melhor opção, será que estamos sabendo, de fato, o que é mais vantajoso?

Para ter dinheiro é preciso trabalhar, para ter saúde é preciso se cuidar, para ter uma família unida é preciso dar valor aos momentos com família, mas para ter uma existência serena é preciso aprimorar a alma, é preciso ter virtudes.

E o único modo de acumularmos as virtudes e ainda eliminarmos nossos carmas negativos é através da dedicação na prática da fé. Ou seja, para ter saúde, ter uma família unida, um emprego próspero, e tudo mais que almejamos, é preciso primeiramente orar o Namumyouhourenguekyou, pois a prática da fé é a base de tudo.

Acontece que, muitas vezes não enxergamos isso, e quando há uma atividade pessoal e outra atividade relacionada ao templo no mesmo dia, damos mais importância àquela que nos dará maior prazer, e geralmente não é a prática da fé.

Às vezes é preciso escolher: trabalhar ou praticar a fé? Estudar ou praticar a fé? Esses dilemas sempre aparecem em nossas vidas, mas temos que saber colocar na balança e ver o que nos trará as virtudes necessárias para o dia-a-dia.

Podemos não ser perfeitos, e até nos deixar levar pelas tentações, mas não podemos deixar que isso se torne algo comum em nossas vidas. No passado, conheci uma pessoa que era bastante negligente na prática da fé. Eu o convidava para todos os cultos, mas quando coincidia o Grande Culto com eventos de danças folclóricas japonesas, na Associação Japonesa, ele dava sempre prioridade à dança.

Justificava que o Grande Culto acontece quatro vezes ao ano e a dança só uma vez, portanto, preferia assistir a dança.

As escolhas de cada pessoa são livres, mas é certo que ele deixou de acumular virtudes.

Talvez tenha se divertido bastante nessas atividades, mas o final da vida dele infelizmente foi bastante triste. Sofreu de doenças, passou por várias cirurgias e acabou falecendo em meio a muitos sofrimentos.

Não é possível enxergar o carma de cada pessoa, mas ao ver casos como este nos fazem relembrar os ensinamentos e refletir sobre o que aprendemos com eles.

Portanto vamos nos esforçar para colocar a prática da fé sempre em primeiro lugar, lembrando da prática que nos proporciona as verdadeiras virtudes para vivermos melhor o dia-a-dia.

É isso que nos ensina este verso do Grande Mestre Nissen Shounin.