Escotismo na HBS

O Escotismo é um movimento educacional de jovens, com a colaboração de adultos, voluntário, sem vínculos político-partidários, que valoriza a participação de pessoas de todas as origens sociais, raças e crenças, de acordo com o propósito, os princípios e o Método Escoteiro concebido pelo fundador, Baden-Powell.

O propósito do Movimento Escoteiro é contribuir para que os jovens assumam seu próprio desenvolvimento, especialmente do caráter, ajudando-os a realizar suas plenas potencialidades físicas, intelectuais, sociais, afetivas e espirituais, como cidadãos responsáveis, participantes e úteis em suas comunidades, conforme definido no Projeto Educativo dos Escoteiros do Brasil.

Os princípios do Escotismo são definidos na Promessa Escoteira, base moral que se ajusta ao grau de maturidade do indivíduo. 

No tocante ao Budismo Primordial podemos dizer que um completa o outro, ou que ambos têm o mesmo objetivo. Tanto um quanto outro tem como um dos maiores pilares a integração dos seres, a paz mundial, a solidariedade dos seres, enfim os dois foram criados para o bem estar da humanidade.

Tanto o Escotismo quanto o Budismo promovem ações sociais e de ajuda ao próximo, e isso faz uma grande diferença na vida das pessoas bem como para a nossa sociedade, por isso devemos incentivar os jovens do Budismo Primordial a fazer parte deste Movimento e vice-versa.

Existem Templos nossos no Japão que possuem Grupos Escoteiros que auxiliam em todas as atividades que o Templo assim requisita, e diga-se que acaba sendo fundamental para as mais diversas promoções do Templo.

Atualmente a Catedral Budista Nikkyoji é o único Templo no Brasil que possui um Grupo Escoteiro. Chama-se Grupo Escoteiro Lótus – 460/SP. Sem sombra de dúvidas foi um grande ganho que a Catedral teve com a criação deste Grupo Escoteiro. 

Tendo este como exemplo, rogamos que a criação dos grupos escoteiros nos templos promova ainda mais a união de todos os seres.