Verso do Grande Mestre Nissen Shounin nº 605

“É fiel aquele que ora
para salvar as pessoas
ao mesmo tempo que ora
para salvar a si mesmo.”

Por Myouyou Yoshikawa

Esse é um verso do Grande Mestre Nissen Shounin, fundador do Budismo Primordial. Neste verso ele nos transmite que, à medida que vamos aumentando nossa experiência na religião, precisamos também abandonar a prática da fé voltada apenas para si mesmo, e buscar um objetivo maior, que é o de ajudar as outras pessoas através da prática da fé.

É comum que as pessoas procurem o Templo e comecem a frequentar os cultos quando estão passando por uma situação difícil. São pessoas buscando a própria salvação, o alívio do próprio sofrimento. E isso é muito, muito normal. 

Só que, a partir do momento em que começamos a entender os ensinamentos budistas, percebemos que é impossível fazer isso sozinho. 

Uma vez que a iluminação é algo que vamos alcançar todos juntos, a felicidade também só é possível se for algo compartilhável. Não existe felicidade individual, independente. Por isso, o Grande Mestre Nissen Shounin nos transmitiu este verso, para nos ensinar que despertar esse sentimento de ajudar o próximo é o caminho mais curto para ingressar no mundo de Bossatsu. 

Isso quer dizer que, ao mesmo tempo que nós rezamos para nós mesmos, também devemos rezar para salvar as outras pessoas. 

Estamos vivendo a vida perfeita? Provavelmente, não. Cada um tem seus problemas. 

Porém, independente de cada particularidade, qualquer um de nós é capaz de salvar os demais através de pequenas atitudes que qualquer um pode fazer.

Muitas vezes, temos a ilusão de que a nossa salvação está na concretização das nossas preces apenas. Porém, o budismo nos ensina que todas as coisas se relacionam mutuamente, e nada existe de forma solitária. Não existe uma felicidade individual, ou uma felicidade pra cada pessoa. A salvação de um é a salvação de todos. E a salvação de todos é a nossa salvação. 

O Grande Mestre Nissen Shounin nos ensina através da seguinte citação:

“De modo geral as bênçãos ocorrem de maneira inversa ao que os não-iluminados pensam. Os não-iluminados oram pensando em ser salvos, mas não é assim que acontece. Somente quando pensamos em salvar as pessoas em prol do Darma é que a nossa salvação acontece.” (Goshinan Youroku p.114. Senzen 27-p.24)

E assim foi dito.

Portanto, assim como nos ensina o verso, o fiel do Budismo Primordial ao orar para si mesmo, deve também orar pela salvação das outras pessoas.

Tendo esse sentimento, estaremos acumulando virtudes para que cada vez mais possamos lapidar nosso espírito e, assim, consequentemente, alcançar a nossa própria salvação.