“Se não for bem amolada,
até uma boa espada é ineficiente.
Se não participar dos cultos,
a prática da fé não progride.”

Por Gyouun Vieira

 

Esse verso do Grande Mestre Nissen Shounin nós transmite a importância de sempre tentar melhorar. E no nosso caso, a forma de melhorar é participando dos cultos, ouvindo os discursos religiosos e colocando os ensinamentos em prática. Quem não acha necessário, mesmo que tenha muita experiencia, ou já tenha feito muitas coisas, acaba ficando cada vez pior, porque se a fé não estiver bem afiada, a benção não acontece. 

Há pessoas que são fieis há muito tempo. São aqueles que sempre gostam de falar de um passado em que já fizeram muita coisa. Com certeza a virtude é muito grande, mas algumas acabam perdendo essa virtude quando deixam de lapidar a sua fé. Mesmo uma fé muito antiga, precisa de cuidados constantes, precisa rezar junto com as outras pessoas, precisa ouvir os ensinamentos. Quando não lapida a fé, ela vai enferrujando.  

A prática da fé que faz as bênçãos acontecerem é aquela que a gente está sempre lapidando. É manter o espirito de principiante, mesmo quando tem muita experiência. É quando a gente está começando, querer manter a participação sempre. Para nós, o culto é mais do que uma cerimônia, é o essencial para a nossa fé não enferrujar.

Certa vez eu li a biografia de um violinista famoso, um lituano chamado Jasha Heifetz. Ele era famoso, porque era referencia em perfeição. Qualquer partitura em que alguém ficasse com dúvida, era só ver como ele tocava, aquele, sem dúvida, era o jeito certo. 

Ele começou a praticar violino com três anos de idade. Tocou profissionalmente até os 86. Qualquer um poderia pensar que, certamente o segredo é a experiencia. 

Mas quando ele foi perguntado sobre isso, a resposta foi diferente. Ele disse que todos os dias, entes mesmo de tomar o café da manha ele pratica como se fosse um estudante que acabou de começar. Chegava a ficar oito horas por dia só treinando coisas básicas para que em um determinado momento pudesse estudar alguma musica que precisaria tocar. Independente da experiência, para ele a pratica é essencial.

Em uma entrevista ele disse:

“Se eu deixar de praticar um dia, eu percebo. Se eu deixar de praticar dois dias, os críticos percebem. Mas se eu deixar de praticar três dias, ai o público vai perceber.”

Por isso que durante 83 anos de carreira, todos os dias ele tinha que praticar. Essa era a forma do violinista não enferrujar. Já no caso do fiel a forma de não enferrujar é participar dos cultos.

Citação:

“Por melhor que você seja, ou tenha sido, se parar no tempo, será ultrapassado. Não é melhor aquele que faz mais, é melhor aquele que sempre procura fazer mais.”

Revista Lótus nº1 mês 10

Portanto, para que a nossa fé seja capaz de nos ajudar a superar os sofrimentos, para que nos ajude a receber as bênçãos e ser uma pessoa melhor, essa fé tem que estar muito bem afiada. Se uma espada muito boa pode enferrujar se não for bem cuidada, então nossa fé também precisa de muito esforço e cuidado para que não enferruje também. E nosso esforço começa exatamente pelos cultos. 

É isso que nos transmite esse verso do Grande Mestre Nissen Shounin.