Desembarcou no Brasil, no último dia 27 de outubro, o 26º Sumo Pontífice da religião Honmon Butsuryu Shu (Budismo Primordial), Takasu Nichiryo Shounin (佛立第26世講有高須日良上人). Acompanhado de uma caravana de fiéis do Japão, ele peregrinou pelos Templos nas cidades de Mogi das Cruzes, Taubaté, São Paulo, Curitiba, Tapiraí, Londrina, Sarandi e Presidente Prudente, além da Matriz Espiritual, em Lins, retornando ao Japão no dia 7 de novembro.

A rara visita é esperada há muito tempo por todos os fiéis, e coincide com as comemorações de Bicentenário de Nascimento do fundador da religião, o Grande Mestre Nissen Shounin.

O que segue abaixo é um breve relato e algumas fotos das comemorações feitas nesta ocasião.

 

Foto: Gilmar Souza Koizumi

 

A autoridade foi recepcionada no Templo Ryushoji, em Mogi das Cruzes, no dia 28 de Outubro, por mais de 400 fiéis. Na ocasião o Sumo Pontífice realizou o lançamento do Livro Coletânea de Versos do Grande Mestre Nissen Shounin, almejada já há décadas. A coletânea é parte das comemorações de Bicentenário do fundador da religião.

O Sumo Pontífice também visitou o recém-inaugurado Columbário (Noukotsudo) e inaugurou o jardim vertical do Templo Ryushoji.

 

Templo Ryushoji. Fotos: Wanderley Sasaki

 

Em seguida, partiu com a comitiva e caravana ao Templo Butsuryuji, em Taubaté, onde foi recepcionado por cerca de 72 fiéis que o aguardavam para a inauguração do portal em estilo japonês.

De fachada nova, agora o Templo pode ser facilmente identificado pelos transeuntes, contribuindo assim com a expansão do Templo Butsuryuji.

 

Templo Butsuryuji. Fotos: Plinio Link

 

No dia 29 de Outubro, na Catedral Nikkyoji, em São Paulo, o Sumo Pontífice celebrou o Grande Culto em gratidão ao Grande Mestre Nitiren Daibossatsu. Na ocasião, foi celebrado também o Culto Póstumo de 1º ano de três Bispos do Budismo Primordial – Bispo Kyouryu Morais, Bispo Hakuze Ferreira e Bispo Kyoushou Oliveira, que faleceram num acidente automobilístico em dezembro de 2016.

 

Catedral Nikkyoji. Fotos: Teo Garcia

 

No mesmo evento, foi celebrada a Ordenação Sacerdotal (tokudoushiki) de Myousei Camargo.

Aproveitando as comemorações, o Sumo Pontífice recebeu, das mãos do presidente do Budismo Primordial, uma obra do renomado artista Carlos Kubo, feita especialmente para a ocasião.

Após o Grande Culto, o Sumo Pontífice se reuniu com os Bispos e Sacerdotes do Brasil.

No mesmo dia, juntamente com a caravana, embarcou para Curitiba (PR) onde, no dia seguinte, visitaram o Templo Nyorenji. Em plena segunda-feira, 58 fiéis participaram do Culto celebrado pelo Sumo Pontífice – um número bem representativo, considerando ser uma segunda-feira.

 

Templo Nyorenji. Fotos: Alexandre Seiki Santos

 

No dia 1º de novembro, a caravana que acompanhava o 26º Sumo Pontífice Takasu Nichiryo fez uma visita ao Santuário Ecológico do Budismo Primordial, em Tapiraí (SP).

No dia 2 de Novembro o Sumo Pontífice e caravana visitaram o Templo Hompoji (Londrina – PR), que não recebia a visita de um Sumo pontífice há quarenta anos e, por isso, a visita causou grande comoção aos fiéis.

 

 Santuário Ecológico. Fotos: Elcio Katagi

 

Templo Hompoji. Fotos: Eduardo Haguio

 

No dia seguinte, visitaram também o Templo Honmyoji (Sarandi – PR) e, em seguida, viajaram a Presidente Prudente – SP, onde visitaram o Templo Nissenji.

 

Templo Honmyoji. Fotos: Gyouon Freitas

 

Templo Nissenji. Fotos: Rogério Nik

 

No dia 5 de Novembro, o Sumo Pontífice celebrou o Grande Culto Kousso-e na Matriz Espitirual do Brasil, o Templo Taissenji (Lins – SP), onde também foi celebrada a comemoração do Bicentenário do Nascimento do Grande Mestre Nissen Shounin, e Culto Póstumo dos Três Bispos falecidos.

Fundada pelo Mestre Ibaragui Nissui Shounin (primeiro monge budista do Brasil), completou 80 anos de história, e os fiéis aproveitaram a ocasião da visita para comemorar.

 

Matriz Espiritual. Templo Taissenji. Fotos: Jiogi Suyama

 

No dia 6 de Novembro, o Sumo Pontífice celebrou Orações no Monumento aos Imigrantes Japoneses falecidos (Parque do Ibirapuera)  e, juntamente com a caravana visitaram o Jazigo de Ryo Mizuno, pai da Imigração Japonesa no Brasil.

 

Visita ao jazigo de Ryo Mizuno. Fotos: Gyouan Assis

 

 


 

É possível encontras as Prédicas Religiosas proferidas pelo 26º Sumo Pontífice nos Artigos, nos seguintes links:

 


 

 

Palavras do Arcebispo Takassaky Nitiguen:

 

Arigatougozaimassu.

Há mais de 2600 anos, Buda Shakamuni previu em seus ensinamentos que, no quinto quingentésimo ano após o seu ocultamento, viveríamos uma era de decadência, a chamada Era Mappou. Agora, mais do que nunca, a consciência da paz deve ser semeada, cultivada e mantida por todos nós através da compaixão, mesmo em meio às contradições do mundo.

No momento em que vivemos, neste mundo que nos coloca diante de tantos fatos trágicos acontecidos nos últimos tempos, nós, budistas, devemos ser diligentes. Quando o senso comum se limita a responder atitudes negativas com mais atitudes negativas, devemos assumir a posição de inconformismo e dar uma resposta audaciosa em prol da paz. Somente dessa forma conseguiremos edificar a Terra Pura pregada por Buda. E é isso que a oração Sagrada Namumyouhouhoureguekyou representa. Sem esta verdade, sem este objetivo de vida, tudo de nada valeria.

Em prol do Darma, devemos manter o espirito de compaixão. Em nossos lares, nos Templos, no trabalho, nas redes sociais, onde quer que estejamos presentes, devemos ser uma boa influência para a comunidade. Esta, sim, é uma atitude indispensável, revolucionária e primordial.

O caminho que percorremos há de ser longo, mas necessário. Devemos fazê-lo movidos pela esperança, e com a determinação tão forte que não abra margem para nenhuma divergência.

Nesse sentido, esperamos que a vinda do 26º Sumo Pontífice tenha proporcionado o incentivo à lapidação espiritual de todos, para que a retidão dos ensinamentos seja mantida.

Com a volta do 26º Sumo Pontífice e caravana com saúde e segurança ao Japão, encerram-se as nossas comemorações do Bicentenário de Nascimento do fundador da Honmon Butsuryu Shu. Aproveito a oportunidade para agradecer os Bispos, sacerdotes, os presidentes e diretores dos Templos, à comissão, e a todos os fiéis que se dedicaram ao máximo para fazer o melhor para recebê-los.

Por fim, rogo para que todos se dediquem nas atividades religiosas com muita saúde para que, em 2020, possamos celebrar as homenagens de 50º Culto Póstumo do Mestre Ibaragui Nissui Shounin, dando continuidade em sua nobre missão de expandir o Darma Sagrado.

Arigatougozaimassu.

16º Arcebispo da Honmon Butsuryu-Shu do Brasil, 

Nitigen Takassaky