Buda ensina que os estados incorporados em nossa existência constituem dez mundos. Todos os seres possuem esses dez mundos em seu coração e, de acordo com a vivência e a prática (espiritual) de cada indivíduo, esses estados se manifestam em nossos sentimentos, pensamentos e ações.

Nós, budistas, nos dedicamos às práticas ensinadas por Buda e transmitidas pelos Mestres, justamente para atingir estados superiores, em que nossa vida tenha harmonia, nosso coração esteja em paz e nossas atitudes sejam altruístas.

Para o Budismo Primordial, a principal prática transmitida para lapidar nosso espírito e nos fazer evoluir é a entoação do Mantra Sagrado NAMUMYOUHOURENGUEKYOU (meditação ativa). Nos templos, diariamente, dedicamos nossas atividades a ajudar as pessoas que querem fazer essa prática. Com as virtudes desse Mantra e a orientação dos ensinamentos, conseguimos nos aproximar do Estado de Buda e, quanto mais próximo dessa iluminação, mais temos coisas boas e úteis para expressar aos outros.

Os dez estados são:

Estado de Inferno – Jigoku:
Esta condição é caracterizada pelo impulso de destruir a si próprio, assim como a tudo e todos a sua volta. É uma condição de extremo sofrimento.

Estado de Fome – Gaki:
Nesta condição, a pessoa é conduzida por desejos insaciáveis, não apenas por alimentos e roupas, mas também o desejo de obter poder e fama.

Estado de Animal – Tikusho:
A característica deste estado é a insensatez. A pessoa age sem pensar, guiada apenas por desejos e instintos.

Estado de Ira – Shura:
Dominada pelo egoísmo, neste estado, a pessoa despreza os outros, valorizando apenas os próprios interesses e também sentindo-se incomodada por não suportar parecer inferior a alguém.

Estado de Humanidade – Ninguen:
Racionalidade é a característica deste estado. Nesta condição, a pessoa pode ser coerente e controlar seus desejos instintivos através da razão.

Estado de Céu – Tenjyo:
É a sensação de bem-estar, de alegria, porém todas essas alegrias, por serem ligadas ao desejo e ao egoísmo, são efêmeras e desaparecem com o passar do tempo.

Estado de Erudição – Shoumon:
Os que se encontram neste estado são aqueles que ouviram os ensinamentos de Buda e se esforçaram para eliminar os sofrimentos e atingir a iluminação. Porém, o estado de erudição se caracteriza pelo não compartilhamento dessa compreensão com as outras pessoas.

Estado de Absorção – Engaku:
Caracteriza-se pelo despertar por si mesmo. As pessoas nesta condição compreendem algumas verdades, entretanto, usam essa compreensão apenas em proveito próprio.

Estado de Compaixão – Bossatsu:
É um estado em que a prática de virtudes e a compreensão dos ensinamentos transformam o coração. Os bons sentimentos são expressados na forma de atitudes altruístas. Pessoas nesta condição assumem as dificuldades para si e cedem os benefícios para os outros. Compartilham sua compreensão através das práticas budistas e consideram essa missão mais importante do que a própria vida. Somente a virtude deste estado é que nos conduz a iluminação.

Estado de Buda – Hotoke:
Estado de compreensão absoluta dos ensinamentos, da Lei da Causalidade (causa e efeito). É a condição de um iluminado.

仏身を 感得するも たもちぬる
経の力と きくぞうれしき

“É motivo de real alegria
ouvir que todos podem
atingir o estado de Buda
devotando a força do Sutra.”

(Mestre Nissen Shounin – verso nº 2397)

Fonte: Adaptado de Revista Lótus nº 07, pág 10-11