O Significado da Vida
Pela ótica do Sutra Lótus

 

Dentre os 84.000 Sutras, o Sutra Lótus é o mais importante, pois é o verdadeiro caminho para a Iluminação, a conclusão dos ensinamentos de Buda. Os demais Sutras não possuem tamanha abrangência e compaixão, permanecendo na condição de métodos introdutórios.

O Sutra Lótus é o caminho definitivo para a iluminação e a sua causa e essência é o Namumyouhourenguekyou.

 

Sobre o Sutra Lótus Clique aqui

Sobre o NAMUMYOUHOURENGUEKYOU Clique aqui

 

Baseando-se na ótica do Sutra Lótus, resumiremos o significado da vida em 16 itens:

  • O Buda Primordial é o grande espírito do universo. O universo é a vida do Buda Primordial.
  • O ser humano é parte do Buda Primordial e, por isso, compartilha o mesmo espírito. Todos os seres possuem a natureza búdica dentro de si.
  • Qualitativamente o ser humano é semelhante ao Buda Primordial, porém, a mente humana ainda é encoberta e limitada pelos próprios pensamentos.
  • O ser humano também pode atingir a iluminação se lapidar a natureza búdica inerente a si. Viver almejando a iluminação é fundamental.
  • Namumyouhourenguekyou é o sagrado nome e espírito do Buda Primordial. Através deste mantra invocamos a força do Buda, a força do Sutra e a força da fé.
  • A prática principal para lapidar a natureza búdica é a entoação do Namumyouhourenguekyou.
  • Ao invocar esse mantra estaremos inserindo a semente da iluminação em nossa natureza búdica.
  • Ao seguir os ensinos do Sutra Lótus a vida cotidiana se torna uma constante lapidação humana e espiritual. Pois o Darma de Buda é simultâneo ao Darma do mundo.
  • A existência do universo e a vida humana possuem uma profunda relação, tanto física, quanto espiritual.
  • Tal como uma orquestra, o mundo é composto por uma infinidade de seres, particularidades e relações, mesmo assim é capaz de reger com harmonia e equilíbrio.
  • Cada ser nesse mundo nasceu com uma missão. Isso não significa necessariamente ação. Há seres que pelo simples fato de existirem já estão cumprindo sua missão.
  • Todos os seres humanos compartilhar do espírito do Buda Primordial e da vida do universo, portanto, compaixão e solidariedade devem fazer parte de nossa natureza. Qualquer coisa que vá contra a harmonia irá gerar carma negativo e sofrimento.
  • Na vida existem sofrimentos e prazeres. É importante não negligenciar quando os ventos sopram a seu favor, nem desistir quando os ventos sopram contra. Resistir às adversidades leva à compreensão do sentido da vida.
  • É importante sempre lapidar o próprio coração através do desenvolvimento da natureza búdica. Para isso, a fé nos ensinamentos e na força do Namumyouhourenguekyou são imprescindíveis. O abandono do ego e o desenvolvimento da compaixão, aí se encontram.
  • A iluminação se concretiza a partir da harmonia dos seres. O Darma de Buda, o Sutra Lótus, é a busca por essa harmonia. Portanto, almejar a iluminação é expandir o Darma, o Namumyouhourenguekyou, pela lapidação espiritual de todos.
  • O mais importante da iluminação não é o resultado, mas sim a causa. A prática do Namumyouhourenguekyou e a lapidação espiritual são a causa da iluminação, e é através dessa causa que podemos ser felizes e fazer outros felizes, podemos desenvolver a compaixão e evoluir como ser humano. A iluminação é uma consequência, mas a felicidade se encontra na causa.

 

Fonte: Adaptado de Revista Lótus, nº 63, pág. 29-31